A gigante Nintendo tropeça na maçã e cai de joelhos

Publicado: 11 de agosto de 2011 por tiefz em Fliperama
Tags:, , , , , , , , , ,

Mais uma vez a situação da maior empresa de games da história não está nada boa. A Nintendo esse ano já reduziu o preço do seu novo portátil, o 3DS pra tentar concorrer com os iGadgets da Apple, anunciou que terá uma redução nos lucros esperados para esse ano de algo em torno de R$3,5 bilhoes para menos de R$700 milhões e agora sofre pressão dos investidores para fazer port dos seus games para iPhone, iPad e até mesmo Facebook.

 

Não é a primeira vez que a Nintendo se ve ameaçada por outra empresa concorrente, a Sony com a família Playstation, derrubou a gigante japonesa do seu trono Ocidental e por muito tempo ficou na frente em vendas com uma margem gigantesca de vantagem. Mas agora a situação é diferente e a empresa que está ameaçando “tomar o segundo lugar” nem mesmo tem um console para concorrer. O foco da Apple nunca foi games e a empresa nem mesmo pretende lançar um videogame ou nenhum aparelho específico apenas para jogos, mas o mercado de games para celulares e jogos casuais cresceu de forma a ameaçar as plataformas convencionas.

Quem acompanha a história da Nintendo sabe que a empresa começou a mais de cem anos com jogos de carta, tipo baralho japonês e nos anos 70 entrou em uma parceria com a Bandai e a Atari para começar no negócio de games eletrônicos. A entrada da Nintendo no ocidente teve suas dificuldades e a empresa precisou pela primeira vez se render aos costumes americanos e mudar o formato do seu console. O NES originalmente lançado como Famicom no japão, precisou ter seu formato todo reformulado para ser comercializado nos EUA. A versão japonesa era colorida e tinha características de brinquedo e para poder vender nos EUA os investidores sugeriram criar uma versão mais séria para que o console não tivesse um estigma de ser algo feito para crianças e entrasse no mercado como um produto eletrônico para todos os públicos. Foi a primeira vez que a empresa se rendeu a uma exigencia de grande porte e mudou seu produto de forma significante. Tempos depois, sofreu pressão para deixar de produzir games em cartucho e entrar na era da mídia Optica, mas a teimosia oriental fez com que a empresa lançasse o Nintendo64 com cartucho e foi o começo das quedas de vendas e a deixa para a Sony passar a sua frente.

Mas a Nintendo sempre foi a empresa da inovação e depois de ficar na sombra da Sony por um tempo e depois do fracasso do Game Cube, a Nintendo então aparece com a maior inovão na história do videogame e lança o Nintendo Wii. Pela segunda vez na história o videogame volta a ser foco de diversão em família (a primeira vez foi com o Atari) e a Nintendo recupera boa parte do mercado perdido. Mas uma parcela do mercado dos games, que durante muitos anos foi liderada pelo Gameboy e foi perdida para o portátil da Sony, o PSP, precisava ser recuperada e para isso a Nintendo lançou outra inovação no mercado, o Nintendo 3DS. Mas infelizmente, mesmo com a ideia de levar a tecnologia 3D para os portáteis, o 3DS chegou atrasado e bem no meio de uma guerra que ninguém apostaria a 3 ou 4 anos atrás. A Apple, líder no mercado de Smartphones e Tablets com seu iPhone e iPad, com a empresa valendo praticamente US$1 trilhão de dólares (atualmente mais do que o próprio país) “sem querer” entrou no mercado dos games com sucessos como Angry Birds e outros jogos casuais e viciantes com valores inferiores a $10 dólares, deixando difícil para a concorrencia bater em questão de valores e portabilidade (no mesmo aparelho que você faz ligação, ouve música e ve videos, navega na internet e responde emails, agora você também joga até com suporte online) abrindo espaço para a Apple dominar com tranquilidade o mercado dos games também.

Mais uma vez, a Nintendo se ve pressionada pelos investidores a mudar seu padrão e abrir mão da exclusividade de seus games e fazer port para o iPhone e outros gadgets da Apple. E para aumentar a pressão, a Pokemon Company anunciou o lançamento de seus jogos para o iPhone em breve.
Todas as outras concorrentes, já de olho nesse mercado, estão lançando suas versões de Smartphone, como por exemplo a Sony com o XperiaPlay e a Microsoft com o Windows Phone.

Conclusão, se a Nintendo não tomar uma iniciativa e entrar de vez no mercado Mobile, seja lançando um aparelho ou portando os seus jogos, vai ficar cada vez mais dificil concorrer com um mercado novo, com preços absurdamente baixos, facilidade de acesso e compra, com jogos tendo dirversão simples e viciante.

Tief

Anúncios

Insert Komment

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s